sábado, 12 de outubro de 2013

[RESENHA #64°] Alma?

ALMA?
Gail Carriger

Me surpreendi muito com esse livro, já esperava algo dele mas não imaginava que seria tanto assim.


Alexia Tarabotti é uma solteirona, desalmada, da época vitoriana. 
Ops, lendo isso vocês podem imaginar que essa personagem tem pouco à oferecer... apenas imaginar. Gail Carriger, nos trouxe uma história fantástica, onde envolve muitas coisas sobrenaturais de uma forma gostosa e envolvente.

O livro é parte de uma série STEAMPUNK, para quem ainda não sabe o que é esse gênero, vamos lá explicar o que é: (segundo o google: Steampunk é um subgênero da ficção científica, ou ficção especulativa, que ganhou fama no final dos anos 1980 e início dos anos 1990. Trata-se de obras ambientadas no passado, ou num universo semelhante a uma época anterior da história humana, no qual os paradigmas tecnológicos modernos ocorreram mais cedo do que na História real, mas foram obtidos por meio da ciência já disponível naquela época.)

Alexia Tarabotti é uma preternatural,  isso significa que, ela não possui alma e é capaz de anular os efeitos sobrenaturais em qualquer criatura. Ou seja, com um simples toque ela elimina enquanto estiver em contato, a parte sobrenatural da criatura, um exemplo disso é no incio do livro, que ela vai para uma festa das quais ela vai muito, e acaba se encontrando com um vampiro errante e que não sabia da existência da especie dela, e quando esse vampiro vai tentar atacar ela, as presas somem e ele se torna completamente vulnerável e assim ela consegue se defender do vampiro e sem querer ela acaba o matando. O livro nos apresenta o Lorde Maccon, quando se passa essa cena, que é um lobisomem e o Alfa da sua matilha. Lorde Maccon e Alexia vivem se engalfinhando durante o livro todo e eles nos prometem altas risadas, e querer cada vez mais o tempo todo os conflitos entre eles. O livro é repleto de seres sobrenaturais, a autora não se perde uma única vez ao apresentar esses seres misticos. Na parte dos vampiros, encontraremos uma vampira rainha, que é chamada de Abelha rainha, pois é denominado de colmeia e quem serve a colmeia é nomeado de zangões. Como temos, fantasmas, vampiros, lobisomens e muito mais coisas a rainha britânica desenvolveu uma ''central'' onde lida com todas as criaturas sobrenaturais para que os humanos não surtem, e mantenha tudo sobre controle, chamado de DAS - Departamento de Arquivos Sobrenaturais -
Compre na Saraiva
 Alexia tem um espirito forte, é temperamental e acaba sempre se metendo nas piores(ou melhores) confusões. O humor desta jovem solteirona de 26 anos(na época vitoriana, acima de 20 anos é praticamente impossível se casar) é a melhor coisa do livro.
Também nos promete romance, muito romance.


''Lorde Maccon soltou o braço da moça, parou, virou-se e para total surpresa dela[...]'' haha vai ter que ler para saber o que acontece.
Página 100





Apesar de ouvir muito dizer que não gostaram da forma que os capítulos foram divididos, que se tornaram cansativos não por ser ruim a história e sim por serem longos, não me incomodou. A diagramação é fantástica, a capa é divina, e a história é excelente.  Não tenho outra nota a dar, se não cinco cubinhos.

O próximo livro é Metamorfose? e eu estou esperando MUITO DELE. A editora Valentina está entrando no mercado com tudo e com super livros. Então fiquem ligados, e esperem as próximas resenhas que com certeza o segundo livro dessa série maravilhosa vai estar entre as resenhas do blog.

Beijos e vou deixar considerações finais sobre meu sumiço aqui do blog no final da postagem.




Sim eu estou sumida, tem tanta coisa para fazer que não estou conseguindo dar conta, inclusive pelas provas da faculdade. A semana de provas acabou e agora sou toda de vocês.
 Não se preocupem porque agora eu vou voltar com tudo.
Tenho muitos livros para mostrar a vocês, tenho uma mensagem da Paula Pimenta direto da bienal para os leitores dela e do Leitura ao cubo, muitas coisas da bienal de PE para contar, muitos livros para ler e resenhar e espero conseguir conciliar isso e muito mais coisas. 
 Beijos
Rebeca Vasques

6 comentários:

  1. A resenha está ótima, Beca! Colocar o trecho do livro e nos deixar na curiosidade foi uma boa tática! rsrs Com certeza entrou na minha wishlist. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  2. muuuuuuuuuito diferente do que eu imaginava que fosse! :oo vou ter que comprar! ai deus, meu bolso chora.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Rebeca!
    Li apenas a degustação do livro, fiquei curiosa demais. Depois dessa resenha, Alma? vai entrar para o topo da minha lista de compras!
    Beijos,
    Eleonor

    ResponderExcluir
  4. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir
  5. Parece muito bom!! A Editora Valentina está vindo com tudo mesmo, já vi diversos títulos que me despertaram interesse.

    ResponderExcluir
  6. Aaaah, que resenha instigante. E que livro, hein?! Promete ser uma otim a leitura, daquelas que te prendem desde as primeiras paginas. Acho que o fato de os capítulos serem grande não significa necessariamente que o livro fique maçante, desde que o autor não enrole muito com descrições de coisas desnecessárias. Enfim, me fez querer lê.

    ResponderExcluir